Seguir Sony Portugal

CONCURSO PROFISSIONAL 2020 FORAM REVELADOS OS FINALISTAS, PRÉ-SELECIONADOS E VENCEDORES DO PRÉMIO MONETÁRIO

Comunicado de imprensa   •   Fev 11, 2020 13:33 WET

A World Photography Organisation tem o prazer de revelar os fotógrafos vencedores e pré-selecionados do Concurso Profissional dos Sony World Photography Awards de 2020. Além disso, foram também revelados detalhes dos novos projetos fotográficos dos vencedores do prémio monetário profissional da Sony de 2019. As obras dos vencedores do Concurso Aberto e do prémio monetário da Sony serão apresentadas em abril, como parte da exposição dos Sony World Photography Awards 2020, na Somerset House, em Londres.

Atualmente na sua 13.ª edição, o Concurso Profissional dos Sony World Photography Awards premia um notável conjunto de obras pela sua excelência técnica e uma nova perspetiva sobre assuntos contemporâneos. O vencedor do prémio Fotógrafo do Ano 2020 será selecionado a partir do grupo de finalistas do Concurso Profissional e anunciado durante a cerimónia dos Sony World Photography Awards 2020, a 16 de abril, em Londres.

Foram submetidas mais de 345 000 imagens, de 203 territórios aos prémios de 2020, entre os quatro concursos e mais de 135 000 imagens foram submetidas às dez categorias do Concurso Profissional – o maior número de inscrições até à data. A edição deste ano conta com uma nova categoria designada "Ambiente" em reconhecimento da crescente importância deste tópico tanto para a fotografia artística, como para o fotojornalismo.

Os projetos dos finalistas deste ano abrangem uma ampla variedade de tópicos, técnicas fotográficas e métodos de apresentação, desde assuntos e observações pessoais, abordagens inventivas e narrativas, trazendo à luz questões pouco conhecidas mas críticas.

Os fotógrafos finalistas e os projetos dos Sony World Photography Awards 2020 são:

ARQUITETURA

As formas e as texturas constituem o foco das fotografias abstratas de José De Rocco (Argentina), apresentando os vibrantes exteriores de edifícios na obra Formalisms, bem como da obra de Structures de Jonathan Walland (Reino Unido), que constitui uma série a preto e branco que retrata construções modernas. A obra Ice Fishing, Lake Winnipeg de Sandra Herber (Canadá) apresenta imagens magníficas das coloridas cabanas de pesca no gelo que pontilham a superfície do lago Winnipeg no inverno.

CRIATIVIDADE

Em Seeds of Resistance, Pablo Albarenga (Uruguai) combina imagens de paisagens e territórios em perigo e do setor agroalimentar com retratos de ativistas que lutam para conservá-los. Utilizando imagens de publicações das redes sociais, chats, Skype ou de conversações no WhatsApp, a obra Kill Me With an Overdose of Kindness de Dione Roache (Itália) examina a forma como as relações e a intimidade são vividas e expressadas online. A obra Witness Objects de Luke Watson (Reino Unido) é composta por imagens de câmaras Pinhole utilizando objetos históricos da Guerra da Bósnia juntamente com fotografias captadas através destas câmaras improvisadas de Sarajevo.

DESCOBERTA

Em Invisible Wounds, Hugh Kinsella Cunningham (Reino Unido) mancha as suas imagens de vermelho para expressar o sofrimento e a angústia causados pelo surto viral de Ébola em Kivu Norte, na República Democrática do Congo, ao passo que, em The Cave, Maria Kokunova (Rússia)utiliza simbolismo e alegorias para examinar traumas pessoais. A obra Cast Out of Heaven de Hashem Shakeri (Irão) analisa as vidas das pessoas que foram forçadas a abandonar Teerão devido à crise económica e a mudarem-se para projetos residenciais medíocres financiados pelo Estado.

AMBIENTE

A obra Wahala de Robin Hinsch (Alemanha) documenta os devastadores efeitos dos contínuos derramamentos de petróleo e queimas de gás natural ao longo do Delta do Níger. Em Atlas from the Edge, Álvaro Laiz (Espanha) explora o conceito de "simetria natural" praticada pelo povo indígena Chukchi, cujo estilo de vida tradicional evoluiu de acordo com o seu meio de subsistência. Em The Future of Farming, Luca Locatelli (Itália)retrata os sistemas de alta tecnologia do setor agrícola em todo o mundo - uma possível solução para problemas relacionados com a escassez de produtos alimentares.

DOCUMENTÁRIO

A série de Didier Bizet (França) intitulada Baby Boom analisa o fenómeno dos renascidos, um boneco realista colecionado por entusiastas e utilizado por pais adotivos como preparação e por pacientes idosos que necessitam de companhia. Os contundentes retratos de pessoas feridas durante os protestos em Hong Kong são o foco do projeto de Chung Ming Ko (Hong Kong) intitulado Wounds of Hong Kong, ao passo que o projeto de Zhang Youqiong (China), From ‘Made in China’ to ‘Made in Africa’, documenta os trabalhadores do empreendimento do Parque Industrial Oriental da Etiópia financiado pela China, como um empreendimento chave para a "Iniciativa do Cinturão e Rota" em África.

PAISAGEM

Torii de Haggard Benhert (Alemanha) inclui fotografias de templos budistas e xintoístas no Japão, enquanto que a obra New Home de Chang Kyun Kim (Coreia do Sul) é composta por fotografias de campos de detenção japoneses, nos quais milhares de cidadãos norte-americanos e residentes de ascendência japoneses estiveram presos durante a Segunda Guerra Mundial. A obra Project 596 de Florian Ruiz (França) apresenta a paisagem árida de Lop Nor, um antigo lago salgado na China que foi utilizado para a realização de testes a armas nucleares.

MUNDO NATURAL E VIDA SELVAGEM

Masahiro Hiroike (Japão) capta a deslumbrante iluminação emitida pelos pirilampos nas florestas de Tottori, no Japão, no seu projeto Himebotaru e em Macro, Adalbert Mojrzisch (Alemanha) utiliza a técnica de objetiva macro para fornecer uma vista de grande plano das cores e dos padrões intrincados dos olhos de insetos e anfíbios. A obra Pangolins in Crisis de Brent Striton (África do Sul) fornece um olhar sobre o comércio ilegal e os esforços de resgate de pangolins, os mamíferos mais traficados ilegalmente no mundo.

RETRATO

Em Passengers, Cesar Dezfuli (Espanha) realiza uma justaposição de impressionantes retratos de migrantes que foram captados em 2016 aquando da sua chegada às costas europeias e inclui ainda imagens mais recentes que expressam melhor as suas personalidades e a transformação pela qual essas pessoas passaram. A obra Unsung Heroes de Denis Rouvre (França) apresenta retratos de histórias devastadores de mulheres que foram vítimas de violência doméstica e, em Ukrainian Railroad Ladies, Sasha Maslov (Ucrânia) retrata as mulheres que trabalham como guardas de estações ferroviárias, explorando o seu papel social enquanto símbolo de continuidade num país devastado pela guerra e por convulsões políticas.

NATUREZA MORTA

Disassembled Memory é um catálogo de fotografias de peças desmontadas da bicicleta de infância de Fangbin Chen(China), numa tentativa de lembrança e preservação das suas memórias da altura, enquanto que em Plexus, Elena Helfrecht (Alemanha) percorre o arquivo da sua família para analisar os efeitos do trauma hereditário e da memória coletiva. Em IMMORTALITY, INC.. Can man really live forever?, Alessandro Gandolfi (Itália)documenta os processos e os objetos de laboratórios e instituições de pesquisa, que representam os avanços da sociedade moderna em termos de superação da morte.

DESPORTO

O wrestling tornou-se no desporto número um no Senegal, sendo também uma forma de ascensão social, num país rico em tradições e rituais e, em Senegalese Wrestlers, Angel Lopez Soto (Espanha) explora estas práticas através de imagens de jovens lutadores de wrestling. Já em Dives, Andrea Staccioli (Itália) apresenta retratos poéticos de atletas de natação em pleno mergulho no Campeonato Mundial de Mergulho de Gwangju. A obra de Lucas Barioulet(França), intitulada The long and difficult path of the Mauritanian national women's football team analisa os desafios e as tensões culturais enfrentadas pelas jogadoras do sexo feminino na República Islâmica da Mauritânia.

Os trabalhos dos fotógrafos finalistas e pré-selecionados do Concurso Profissional foram avaliados por: Claudi Carreras Guillén, Curador Independente, Editor e Gestor Cultural; Touria El Glaoui, Diretora fundadora da Feira de Arte Contemporânea Africana 1-54; Katie Hollander, Diretora, Annenberg Space for Photography; Gwen Lee, Diretora, Festival Internacional de Fotografia de Singapura; Brent Lewis, Editor de Fotografia, The New York Times / Cofundador, Diversify Photo e Presidente/Curador de exposição; Mike Trow, Editor e Consultor de Imagem.

PRÉMIO MONETÁRIO PROFISSIONAL DA SONY DE 2019

Selecionados de entre os finalistas da categoria Profissional dos Sony World Photography Awards de 2019, os vencedores do Prémio Monetário Profissional da Sony da edição de 2019 foram Yan Wang Preston (Reino Unido, 1.º classificado, Paisagem), Edward Thompson (Reino Unido, 3.º classificado, Brief), Kohei Ueno (Singapura, 2.º classificado, Desporto) e Tuomas Uusheimo (Finlândia, 2.º classificado, Arquitetura). Cada fotógrafo recebeu 7000 dólares americanos, bem como o mais recente equipamento de imagem digital da Sony em Abril de 2019, para que possam ter a liberdade de criar trabalhos totalmente novos ou desenvolver um projeto a longo prazo.

Os projetos em exposição incluem:

Wilderness Expanses de Yan Wang Preston, que continua a investigação de longo prazo do artista sobre as complexidades da natureza nas sociedades modernas. Nesta obra, que foi captada em diferentes áreas de recuperação ecológica na China, Preston utiliza a estética a preto e branco na tradição da fotografia paisagista clássica para explorar as questões relacionadas com a recriação e a recuperação das nossas regiões selvagens. Edward Thompson utiliza o processo do Brexit como cenário para o seu projeto, documentando eventos nacionais e locais relacionados.

The beauty of life, forgiveness, and the power of positive change de Kohei Ueno analisa a migração anual e a lenta recuperação da "Tribo Tonganesa", um grupo de baleias, que foi caçado quase até à extinção durante a devastadora caça comercial em grande escala que ocorreu durante a época do pós-guerra. A obra Out of bounds de Tuomas Uusheimo analisa a arquitetura, a espacialidade e os limites dos recintos desportivos.


FINALISTAS E PRÉ-SELECIONADOS DO CONCURSO PROFISSIONAL 2020

ARQUITETURA:Finalistas:Sandra Herber, Canadá

José De Rocco, Argentina

Jonathan Walland, Inglaterra

Pré-selecionados:

Swen Bernitz, Alemanha

Liang Chen, China Continental

Jeoffrey Guillemard, França

Marcin Płonka, Polónia

Maria Burasovskaya, Federação Russa

Laurin Schmid, Alemanha

Alexander Tatarenko, Federação Russa

CRIATIVIDADE: Finalistas:Pablo Albarenga, Uruguai

Dione Roach, Itália

Luke Watson, Reino Unido


Pré-selecionados:

Michel Le Belhomme, França

Nicoletta Cerasomma, Itália

Joseph Ford, Reino Unido

Ritsuko Matsushita, Japão

Serge Varaxin, Federação Russa

Reuben Wu, Reino Unido

DESCOBERTA: Finalistas:Hugh Kinsella Cunningham, Reino Unido

Maria Kokunova, Federação Russa

Hashem Shakeri, Irão

Pré-selecionados:

Diogo Baptista, Portugal

Emmanuelle Firman, França

Adrian Francis, EUA

Massimo Gurrieri, Itália

Thomas Hänisch, Alemanha

Edward Kaprov, Israel

Murat Yazar, Turquia


DOCUMENTÁRIO: Finalistas:Didier Bizet, França

Chung Ming Ko, Hong Kong

Youqiong Zhang, China Continental

Pré-selecionados:

David Butow, EUA

Nicholas Moir, Austrália

Patrick Wack, França

Eddy van Wessel, Países Baixos

Ian Willms, Canadá


AMBIENTE:Finalistas:Robin Hinsch, Alemanha

Álvaro Laiz, Espanha

Luca Locatelli, Itália

Pré-selecionados:

Jenny Evans, Austrália

Marco Garofalo, Itália

Eddo Hartmann, Países Baixos

Maximilian Mann, Alemanha

Pierpaolo Mittica, Itália

Carolina Rapezzi, Itália

Kristof Vrancken, Bélgica


PAISAGEM: Finalistas:Ronny Behnert, Alemanha

Chang Kyun Kim, Coreia do Sul

Florian Ruiz, França

Pré-selecionados:

Mauro Battistelli, Itália

Jeroen van Dam, Países Baixos

Andrius Grigalaitis, Lituânia

Sybren Vanoverberghe, Bélgica

Peixia Xie, China Continental

MUNDO NATURAL E

VIDA SELVAGEM:

Finalistas:

Masahiro Hiroike, Japão

Adalbert Mojrzisch, Alemanha

Brent Stirton, África do Sul

Pré-selecionados:

Pierre Anquet, França

Songda Cai, China Continental

Marko Dimitrijevic, Suíça

Tobias Friedrich, Alemanha

Joan de la Malla, Espanha

Yevhen Samuchenko, Ucrânia


RETRATO:Finalistas:

Cesar Dezfuli, Espanha

Sasha Maslov, Ucrânia

Denis Rouvre, França

Pré-selecionados:

Richard Ansett, Reino Unido

Raul Ariano, Itália

Jon Enoch, Reino Unido

Adam Ferguson, Austrália

Adrián Markis, Argentina

Magdalena Stengel, Alemanha

Tomáš Vrana, República Checa


DESPORTO: Finalistas:

Lucas Barioulet, França

José López Soto, Espanha

Andrea Staccioli, Itália

Pré-selecionados:

Giuliano Berti, Itália

Anton Dotsenko, EUA

Frédéric Duhayer, França

Mikhail Kapychka, Bielorrússia

Sarah Sasani, Irão

Federico Tardito, Itália

NATUREZA MORTA:

Finalistas:

Alessandro Gandolfi, Itália

Elena Helfrecht, Alemanha

Fangbin Chen, China Continental

Pré-selecionados:

Sabina Candusso, Itália

Emilia Cocking, Reino Unido

Sandrine Dippa, França

Paul Fuentes, México

Molly Percy, Reino Unido

Yelena Strokin, Federação Russa

Cecilia Manzanares Vargas, México

IMAGENS DISPONÍVEIS EM WORLDPHOTO.ORG/PRESSCONTACTOS PARA A IMPRENSA

PARA MAIS INFORMAÇÕES, CONTACTE:

Inbal Mizrahi ou Zoe Wright em press@worldphoto.org / +44 (0) 20 7886 3018

NOTAS AOS EDITORES

SOBRE A WORLD PHOTOGRAPHY AWARDS DA SONY

Produzidos pela World Photography Organisation, os prémios Sony World Photography Awards são já considerados um dos mais importantes eventos do setor da fotografia à escala global. Na sua 13.ª edição, os prémios, que são de entrada gratuita, fornecem uma voz global para a fotografia, bem como uma visão essencial da fotografia contemporânea. Os prémios oferecem tanto aos artistas já estabelecidos, como aos talentos emergentes, oportunidades a nível global para apresentarem o seu trabalho. Além disso, reconhecem também os artistas mais influentes a nível mundial que trabalham neste meio através do prémio "Extraordinária Contribuição para a Fotografia". Alguns dos artistas galardoados anteriormente são Martin Parr, William Eggleston e Nadav Kander. Os prémios apresentam os trabalhos dos fotógrafos vencedores e finalistas numa exposição anual realizada na prestigiada Somerset House, em Londres. Para reservar bilhetes visite worldphoto.org/sony-world-photography-awards-exhibition

SOBRE O PRÉMIO MONETÁRIO DA SONY

No sentido de aprofundar, ainda mais, o compromisso da Sony em apoiar os fotógrafos contemporâneos e de contribuir para o desenvolvimento contínuo da cultura fotográfica em todo o mundo, foi criado, em 2016, o programa de prémios monetários da Sony, que é organizado pela the World Photography Organisation. Este programa fornece oportunidades adicionais aos vencedores e pré-selecionados dos Sony World Photography Awards, para que possam cultivar e estabelecer uma relação contínua com a Sony mesmo após os prémios. Os vencedores são selecionados pela Sony a partir dos Concursos Profissional e Estudante dos prémios.

SOBRE A WORLD PHOTOGRAPHY ORGANISATION

A World Photography Organisation é uma plataforma global para iniciativas na área da fotografia. Trabalhando em 180 países, o nosso objetivo é elevar o nível dos debates sobre fotografia através da celebração das melhores imagens e fotógrafos do planeta. Orgulhamo-nos de criar relações duradouras, tanto com fotógrafos individuais, como com os nossos parceiros líderes do setor em todo o mundo. Durante todo o ano, a World Photography Organisation organiza um conjunto de eventos, incluindo os Sony World Photography Awards, um dos maiores concursos de fotografia do mundo, e PHOTOFAIRS, feiras de arte internacionais dedicadas à fotografia. Para mais informações, consulte worldphoto.org. Siga a World Photography Organisation no Instagram (@worldphotoorg), Twitter (@WorldPhotoOrg) e LinkedIn/Facebook (World Photography Organisation). As nossas hashtags são #sonyworldphotographyawards #swpa.

SOBRE A SONY CORPORATION

A Sony Corporation é uma empresa de entretenimento criativo com uma base sólida de tecnologia. Desde jogos, serviços de rede, música, filmes, eletrónica, semicondutores até serviços financeiros, a Sony visa encher o mundo de emoções através do poder da criatividade e da tecnologia. Para mais informações, visite sony.net

SONY IMAGING PRODUCTS & SOLUTIONS INC.

Trata-se de uma sociedade subsidiária integral da Sony Corporation responsável pelos seus produtos de imagem e soluções de negócios, desde câmaras de consumo, soluções com um foco em produtos para difusão e profissionais, até aos negócios na área médica.

INFORMAÇÕES AOS VISITANTES E LISTAS

TÍTULO:Sony World Photography Awards 2020

LOCAL:Somerset House, Londres, WC2R 1LA

DATAS: 17 a 4 de maio de 2020

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: De segunda a sexta-feira, das 10:00 às 21:00 / sábados e domingos, das 10:00 às 20:00

BILHETES: Disponíveis para compra a partir de 5 de março de 2020 (9-14 £). Saiba mais em worldphoto.org/exhibition

CRÉDITOS DAS IMAGENS

A PARTIR DO CANTO SUPERIOR ESQUERDO, NO SENTIDO HORÁRIO:

© Marco Garofalo, Itália, Pré-selecionado, Concurso Profissional, Ambiente, Sony World Photography Awards 2020

© Hashem Shakeri, República Islâmica do Irão, Finalista, Concurso Profissional, Descoberta, Sony World Photography Awards 2020

© Ritsuko Matsushita, Japão, Pré-selecionado, Concurso Profissional, Criatividade, Sony World Photography Awards 2020

© Massimo Gurrieri, Itália, Pré-selecionado, Concurso Profissional, Descoberta, Sony World Photography Awards 2020

© Sandra Herber, Canadá, Finalista, Concurso Profissional, Arquitetura, Sony World Photography Awards 2020

© Maximilian Mann, Alemanha, Pré-selecionado, Concurso Profissional, Ambiente, Sony World Photography Awards 2020

Ficheiros anexados

Documento do Word